Cada um de nós é por enquanto a vida. Que isso nos baste.

José Saramago

sexta-feira, 16 de novembro de 2012



conselhos


Mãe dizia que não era pra lavar a cabeça nos dias de verter sangue e eu, no meio de tanto sangue, quando ele me disse que meus cabelos cheiravam à primavera.
Mãe dizia que homem é tudo igual e que ainda não nasceu aquele que vai fazer uma mulher feliz e eu, no meio de tanta felicidade, quando ele me fez nascer mulher.
Mãe dizia que se eu desse a minha coisinha ia reta no caminho do inferno e eu, com aquela coisona dentro de mim, ia de quatro no caminho do paraíso.
Mãe dizia que mão de homem é cheia de dedos, que boca de homem é só pra falar mentira, que pau de homem é pra fazer mulher chorar e eu, com aqueles dedos no meu corpo, com aquela boca na minha vergonha, com aquele pau me fazendo chorar, sim, mas por onde que não os olhos.
Mãe diz que sou uma puta e eu, toda linda, perfumosa e arreganhada, digo que puta é a puta que me pariu.

Um comentário:

  1. Um amigo me aconselhou te ler...obrigado: a ele e a você.

    ResponderExcluir